Monday, May 09, 2011

O curioso caso.

Academia. Uma mulher se aproxima de mim.

- A pequetita tá levantando peso? - diz, com aquele tom besta de adulto de falar com crianças.
- Eu tenho 21 anos.
- O quê?? Pensei que você tinha 12!
- Não, 21.
- Nossa, minha filha tem 13 anos e parece mais velha que você. É que ela tem um corpo lindo. Não que o seu não seja bom assim também, claro - apressa-se em dizer.

É. Claro.

***

Entro em uma loja de artigos pra artesanato e escolho um tecido. Uso para decorar porta-retrato. A vendedora olha para mim e pergunta:

- É pra um trabalho de escola?

***

Durante uma consulta, a oftalmologista diz à minha mãe que, quando for fazer os exames de vista, precisará de alguém para dirigir na volta. Vira pra mim e comenta, sorrindo:

- Aí não vai poder ser você a companhia dela no exame.
- Na verdade, posso sim.

Vendo o olhar interrogativo dela, completo: 

- Eu tenho 21 anos.
- Não.
- Tenho.
- Mentira.
- Verdade.
- Menina, eu achei que você tinha 11 anos!

11. ONZE.

Quase três anos atrás, neste post, com 19 anos, as pessoas achavam que eu tinha 14. Agora, chegando aos 22, três anos a mais no papel, três anos a menos na aparência.

Prazer, sou Benjamin Button.

10 comments:

Leonardo said...

Oi. Deve ser bem complicada sua situação. Se você gostar de parecer mais nova tudo bem. Deve até ser legal pagar meia no cinema. Mas se não gostar você pode mudar o visual. Pintar o cabelo de vermelho, cortar bem curtinho. É uma idéia. Desculpa te dar conselhos assim. Mas é que você escreve tão bem, e agente se entusiasma tanto com seu blog que parece que te conheço a anos. Espero que você goste dos meus conselhos. Espero os próximos posts.

Cesar Valente said...

Muito bom. Brilhante! É texto pra emoldurar.

flanzie said...

Às vezes passo por isso também. Fico puta da cara.

Boa sorte!

Marco Y said...

Encare estas situações com bom humor. Acredito que é mais uma dádiva do que uma maldição.

Eu também gostaria de ser eternamente jovem, mas infelizmente não sofro do seu "mal".

E o melhor de tudo, isto te inspira a fazer bons posts...

abraços

Max said...

Prazer,
Benjamin Button II.

Ernesto said...

#vivantagem :) Tks pela dica, CV.

Fabiane Bastos said...

Bem vinda ao clube dos Buttons!

Tenho uma teoria: não somos nós que parecemos mais novas. São as pessoas novas que estão parecendo cada vez mais velhas. Isso q dá tratar criança como adulto!

Nanci said...

Posso testemunhar que estes fatos são verdadeiros. Vc é o meu bebê!

Bella M. said...

Prazer, mais uma Benjamin Button!
Não nos conhecemos, mas entendo bem sua situação porque também acontece comigo.
É engraçado porque você fica com aquela cara de "to falando a verdade" e a pessoa continua te olhando perplexa, isso quando não pede sua carteira de identidade(acredite, isso acontece bastante). Enfim, olhando pelo lado bom, todos ficarão velhos mais rápido e a gente não =)

Giselle de Almeida said...

Acho que, no máximo, já me deram 3 anos a menos. Putz, tô velha.