Thursday, April 14, 2011

Time's up.

Confesso que eu nunca tinha entendido direito por que as pessoas viviam dizendo que precisavam de "um tempo". Dar um tempo sempre pareceu ser a solução de todos os problemas de todo mundo, reais ou da ficção, e eu não conseguia me identificar com essa necessidade. Um ou dois dias pra pensar e processar informações, claro. Mas não aquele tempo indeterminado.

Só que aí, nestes últimos meses, minha mãe descobriu que estava com câncer, que era maligno, que já tinha metástases, que não podia operar, que tinha que começar quimioterapia imediatamente. Aí eu cancelei temporariamente minha viagem para o Canadá, que estava toda organizada, e fiquei em casa com ela. Isso pouco depois de ter terminado um relacionamento de quase dois anos. E minha mãe começou a quimioterapia, e ficou careca, e passou mal, e teve que mudar todos os hábitos alimentares, e teve que começar uma luta contra a insistente queda de imunidade. 

E ela está ali, firme e forte, na metade do tratamento. E mais chata e implicante do que nunca, dando muito material pra este blog.

Mas eu não postei nada.

Porque pela primeira vez na vida precisei de um tempo.
E entendi que às vezes as coisas são mais do que as pessoas conseguem lidar imediatamente.

Foram cinco meses de tempo. Mas agora chega. O tempo já fez o que tinha que fazer, e eu voltei.

---

- Mãe, voltei a postar no blog, sabia?
- Nossa, é? Depois de tantos meses...
- É. E isso significa que agora tudo que você falar vai parar na internet de novo.

3 comments:

Anonymous said...

=)

that's all.

Dy Rocha said...

tadinha da sua mãe, vai ter que se vigiar!
Melhoras.

Nanci said...

Tudo bem, mas agora me dou o direito de comentar também, e mostrar a minha versão dos fatos.
Estou me achando o máximo por comentar em um blog pela primeira vez. Sou super moderna hahaha