Thursday, September 02, 2010

Dia 2: Livro que eu mais odiei.

Olha, podem me xingar, mas vou ser bem sincera.
O livro que eu mais odiei foi O Alienista, do Machado de Assis.

Explico.

Eu tinha 10 ou 11 anos quando li O Mistério da Casa Verde, de Moacyr Scliar, que faz uma releitura jovem de O Alienista. Na história, um grupinho de amigos precisa recorrer ao livro do Machado pra resolver um mistério na Casa Verde, a mesma que, em O Alienista, tinha sido o hospício. Adorei a história, tanto que fui empolgada ler Machado de Assis também.

Péssima decisão.

Dei de cara com frases do tipo: "A vereança de Itaguaí, entre outros pecados de que é argüida pelos cronistas, tinha o de não fazer caso dos dementes. Assim é que cada louco furioso era trancado em uma alcova, na própria casa, e não curado, mas descurado, até que a morte o vinha desfraldar do benefício da vida; os mansos andavam à solta pela rua."
Não agüentei, pulei várias páginas, e fiquei com um trauma tão grande de Machado de Assis que até hoje não foi totalmente curado. A mesma coisa aconteceu quando tentei ler Crime e Castigo aos 12 anos. Passo longe do Dostoiévski até hoje.

Um para crianças, outro para adultos.

2 comments:

Fabiane Bastos said...

O infantil deveria ter uma advertência do tipo: "ATENÇÃO - Não leia a obra de Machado na qual este livro foi baseado, antes da faculdade"

Vou sugerir isso à editora! kkkk

Max said...

Pô, Bel, dá uma chance pro Machado... rs... sério, O Alienista é ótimo, você devia tentar de novo. Ah, tem um conto dele que é muito bom também, chamado "O Cônego ou Metafísica do Estilo". É curtinho, mas demais. Lê só. :P