Tuesday, April 13, 2010

Dois mundos

Ela entra, eu a olho e analiso: casaco rosa, com uma gola enorme cheia de plumas rosa, sapato com um salto de altura desnecessária, do tipo que eu jamais conseguiria usar, maquiagem e cabelo (loiro claro, pintado) impecáveis às oito da manhã, como se ela tivesse acabado de sair de um salão de beleza. Olha minhas roupas com desdém, como se eu fosse a vergonha do mundo feminino. Não sabe responder se está na auto-escola para fazer exame médico ou começar as aulas teóricas. Típico.

Ela entra, me olha e analisa: all star, blusa largada, lógico que vestiu a primeira coisa que encontrou ao acordar. Não usa maquiagem para esconder essas olheiras matinais, nem se preocupa em arrumar o cabelo. Deve pensar que eu sou uma patricinha burra. Ai, droga, não saber se estou aqui pro exame médico ou pra aula não deve ter ajudado a melhorar minha imagem. Ela fica sentada desse jeito, ouvindo música no fone e batendo o pé, toda roqueirinha ou se achando alternativa. Típico.

E cada uma senta no seu canto.


Ps.: já fui chamada de "roqueirinha", juro, por uma fulana que queria me bater, juro de novo, mas isso é outra história pra algum post futuro.

5 comments:

Fabiane Bastos said...

Eita passo por isso todo dia, rs!

De roqueirinha nunca fui chamada não, mas ja rolou riponga (pessoa sem noção que rippie usa AllSTAR e é viciado em PC? deve ser por causa do cabelo estilo "fora chapinha" cachos c/ orgulho!)

Fazer oq? o mundo é assim.

Giselle de Almeida said...

Fiquei curiosa pelo outro post! ;)

Thami said...

duas palavras: botas vermelhas.

Thami said...

pois é, ainda tô aqui.

Rebeca said...

hahahahaha! pior que fico imaginando realmente o que as pessoas pensam de mim quando me vêem nos cantos ¬¬ E é quase isso (Y)
(oi, post da Isabel, quanto tempo!)