Thursday, April 30, 2009

Você sabe que está andando demais de ônibus quando...

...você encontra motoristas e cobradores em outro contexto não sugestivo (quando eles não estão vestidos de motorista e cobrador, por exemplo), e não só você os reconhece como eles sorriem para você e cumprimentam amigavelmente.

...o ônibus está desligado no terminal, esperando o horário de partida, e pelo balanço do ônibus parado quando alguém entra nele você consegue identificar se é um outro passageiro ou o motorista que está entrando (sim, eu sei perceber a diferença).

...qualquer assunto te lembra de alguma conversa que você ouviu no ônibus.

...durante as compras no mercado, aponta para todos os lados falando coisas como: "esse cara pega o ônibus das 18h10 comigo", "ah, eu não via essa menina desde que ela parou de pegar o ônibus das 7h20".

...você passa mais tempo com outros passageiros no ônibus do que com seu pai em casa.

...você acompanha a rotina de estranhos que não parecem tão estranhos assim (o desfecho da história das Oportunistas do Ônibus estará no próximo post). Sabe onde trabalham, onde estudam, se namoram, com quem, que curso fazem na faculdade, se têm filhos, com que idade engravidaram, com quem moram e por aí vai (certo, talvez eu me esforce mais do que devia pra ouvir conversas de estranhos, mas ainda assim).

8 comments:

Fabiane Bastos said...

Ai que saudades das maratonas no Busão.

Eu ia sempre conversando com uma amiga, um dia estavamos cansadas e resolvemos dormir na viagem. Duas senhoras que sempre pegavam o mesmo ônibus pergutaram se tinhamos brigado, pq sempre falamos pelos cotovelos e aquele dia estavamos caladas.

Pior que conhecer a vida alheia do povo do busão é quando vc nota que o povo também conhece a sua vida!

Anonymous said...

Ainda acho que vc deveria escrever um livros com estas histórias. Ficaria muito legal.

Cesar said...

Este post está rodando mundo. Outro dia vi citado num blog em São Paulo (creditado direitinho, o que é ótimo e nem sempre acontece).

Giselle de Almeida said...

... você começa a escrever sobre histórias de ônibus no seu blog com freqüência. :)

Bel Humenhuk. said...

Haha é, bem lembrado, Giselle.
E Cesar, entendi direito? Meu post foi citado em algum lugar? Onde?

Bárbara Araujo said...

Eu gosto do Anônimo do bem.
:)

Max said...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Hilário...

P.S.: Também fiquei curioso pra saber onde o post foi citado. :O

Julieta Garcia said...

hahahaha... Vivo isso. Não com tanta intensidade, mas vivo! rs ...Ótimo texto!