Saturday, October 18, 2008

Gente como a gente (adoro clichês, vai)

Nove da manhã, entro no meu orkut e vejo um scrap da Pri (pra quem não sabe quem é a Pri, a Pri é uma pessoa muito legal) :

"Você me contaminou, olha ontem (peraí que eu vou pegar meu caderno que eu anotei o que que eu tinha ouvido o prof falar)

O prof disse: pro paciente com histórico vacinal desconhecido...
Eu entendi: o paciente com histórico vacinal de suicida...¬¬'

Aí eu fiquei pensando: será que histórico vacinal de suicida é de gente que nem eu, que toma a vacina, mas toda vez que tem campanha cisma de tomar de novo, mesmo que ainda não precise? Aí fiquei convencida de que eu era uma paciente de histórico vacinal suicida. Mas depois eu vi nas anotações do garoto atrás de mim que não era isso."

Sendo que outro dia ela já tinha me contado:

"Eu tava vendo The Tudors, aí o carinha: de coração, recebo-o em Roma.
Eu li na legenda: coração de sebo em Roma."

É muito bom não me sentir mais sozinha. Obrigada, Pri.

Ps. Enquanto escrevia este post, estava instalando um programa aqui. Em determinada parte da instalação, que já estava demorando, cliquei feliz em "concluir". Assim que cliquei percebi que na verdade era "cancelar".
Coisas da vida.

4 comments:

Priscila said...

É o excesso de convivência ¬¬'

E essa síndrome tem variantes. Uma amiga minha escuta tudo errado. Sabe aquela música do Djavan: "...nem que eu bebesse o mar.. encheria o que eu tenho de fundo..."

eis q ela canta: "..nem q eu bebesse o mar... um cheirinho q eu tenho defunto.."

e ainda vira pra mim: num sei como vc pode gostar desse homem retardado, olha o q ele fala na música, num faz sentido nenhum!

¬¬'

Priscila said...

tá, eu cantava "um cheirinho" em vez de "encheria", mas eu sabia q mesmo que fosse "um cheirinho" seria de fundo...

[comentário nojento e infeliz]

Helô said...

clássica de outra geração: elis cantando belchior,tinha um povo que jurava que "é você que é mal passado e que não vê"...

prá quem é dos pampas, até que fazia algum sentido:)

Priscila said...

eu já cantei assim, hauhauahuahuh