Monday, September 01, 2008

"Sweet dreams are made of this..."

Há duas noites eu acordei no meio da madrugada, rindo do sonho absurdo que eu tinha acabado de ter. Esse eu tinha que contar depois pra alguém. Então, sabendo do meu histórico de esquecer sonhos, pensar que eu devia ter anotado pra lembrar, depois sonhar e pensar em anotar, mas logo em seguida ter a certeza de que tal sonho era inesquecível demais e eu não precisaria de ajuda de anotações pra lembrar dele, e sim, acabar esquecendo completamente e depois me culpar de não ter anotado, resolvi anotar palavras-chaves desse sonho em especial.
Ontem encontrei o papel, que em letra quase ilegível dizia:

"IÁ
BASQUETE
EDITORIA DE POLÍTICA
NÚMERO DA SORTE DA PESSOA BURRA"

Resultado: não tenho idéia do que essas frases querem dizer, nenhuma lembrança do que era o sonho, tenho um certo medo do meu subconsciente, a conclusão de que estou me envolvendo demais com as aulas, e além de tudo ainda tenho a curiosidade eterna do significado das minhas anotações noturnas.

Anotar não adianta, vou voltar ao meu ciclo de antes.

6 comments:

Fabiane Bastos said...

Lance um desafio: quem conseguir inventar um sonho louco o suficiente para parecer sonho mesmo, apenas com as informações que vc deu ganha.

Bônus p/ quem realmente sonhar rsrsr

Leia a lista antes de dormir e boa sorte!

Bel. said...

Haha, consideremos o desafio lançado então, Fabiane.
Eu mesma tentei, mas sem êxito. E fico frustrada porque em um momento da minha vida aquelas frases desconexas fizeram sentido ¬¬

Alessandra said...

Sério, até eu não estou conseguindo entender o sonho. Será que ''iá'' pode ser ''Iaiá''? Fica mais fácil, ó. [?]

Ton-Kun said...

Existe a possilidade de Iá ser um fim de uma expressão, como Eia ou Iá de um golpe de caratê. De qualquer forma, é uma expressão meio estranha pra anotar... Tem certeza que não era ressaca não? Rsrs Agora, fico imaginando qual diacho seria o número da sorte de uma pessoa burra... Seria 13?

Bel. said...

Haha, era "iá" de golpe mesmo, isso eu sei. Não me pergunte como eu sei, eu só tenho essa convicção.
E ô, 13 é meu número preferido, fala mal dele não.
Mas acho que vou morrer sem entender o que foi esse sonho, isso é triste.

Ton-Kun said...

13 é legal. Mas eu sou, e sempre serei, 3, não importa o quê.
Certeza de que era golpe é? Sei... Então foi um jogador de basquete que deu um Iá, fez uma cesta e o carinha da editoria de política veio falar que era zebra, porque foi o camisa 13 que fez o 13º ponto, número da sorte de gente burra na opinião dele. Tem lógica, vai...