Thursday, August 21, 2008

Brilhante.

Sabe quando um livro é tão tão bom que você esquece que tem que voltar ali viver alguma hora?
Ou senta pra ler um capítulo e quando percebe já passou da metade do livro?
Quando o autor tem umas sacadas tão geniais que fazem você ficar até se sentindo pateticamente idiota e desprovido de uma inteligência aceitável?
Ou quando você chega a ficar irritado porque jamais conseguiria pensar em alguma coisa tão brilhante assim?
Ou ainda as frases que ficam martelando na cabeça?
E quanto à raiva de si mesmo de nunca ter tirado um tempo pra ler aquele determinado livro agora que você sabe que ele é um dos melhores que você já leu e vai ler?
Sabe aquela depressão de fim de livro bom?
Aquela relutância em terminar de lê-lo, mas a incapacidade de deixar de lado?

Pois é.
Se é que resta alguma dúvida, sim, eu realmente gostei de A Revolução dos Bichos.
George Orwell é meu novo herói - e em termos de genialidade ele é definitivamente um "mais igual" que os outros.

--
E veremos agora se sou persistente o bastante para finalmente ler Moby Dick.

5 comments:

Ton-Kun said...

A Revolução dos Bichos foi um livro que me deixou deprimido. Depois dessa, passei a acreditar que sistema algum nos permitira ser igualitários entre nós. Apesar disso, é um dos livros que recomendo para quem quer ler uma obra inteligente e com bons argumentos. Já leu Admirável Mundo Novo?

Patricia Daltro said...

També acho esse livro sensacional! E a sugestão do Ton-kun, Admirável Mundo Novo, também é um grande livro. E acho que essa depressão pós-final só acontece quando o livro é muito bom. 1984 também é excelente, alias, gosto mais desse do que dos dois anteriores. Vale a pena a leitura.

Bel. said...

Hoje mesmo vou em busca de Admirável Mundo Novo em todos os sebos da cidade (renda curta). 1984 eu não consegui achar ainda em sebo nenhum, vou tentar convencer alguém a me dar de presente de... dia das crianças ~.^
Obrigada pelas dicas!

Thami said...

Lembra aquela nossa história de " eu sei construir boas metáforas!"?

Esquece ¬¬

Marco Y said...

Estou me sentindo no túnel do tempo. Eu li estes três livros, quando era "jovem" e contestador.

Eu gostei muito, na época, e vcs estão me ajudando a resgatar uma parte da minha vida que estava esquecida em algum sótão da vida.

Tenho mais um livro legal, nesta linha para indicar. É "Não verás país nenhum" de Ignácio de Loyola Brandão. O livro segue esta linha, mas tem a vantagem da história se situar em paisagens brasileiras.

abraços